Milano, Italia


Mesmo nunca ter pisado terras italianas mantinha aquele carinho por Itália, no fundo sabia que era um país com o qual me identificava e que não me desiludiria quando o visitasse. Decidi vir este ano, a decisão pela cidade era tanta que optei por fazer uma roadtrip pela zona norte e centro, o sul ficará para uma próxima.
Comprei um voo para Milão por 44€!! Sou expert em passagens aéreas, não duvidem. Daqui sigo para Verona, Veneza, Florença, Pisa, Cinque Terre, Livorno, Porto Santo Stéfano e Roma. 
Reservei todas as estadias através do booking, tenho 3 noites sem ter onde dormir mas... sem problema. A aventura é essa mesmo. Quanto às deslocações entre as cidades opto pelas boleias na aplicação da BlablaCar, caso não consiga por algum motivo, as viagens de comboio salvam-me.

Cheguei hoje a Milão de manhã e num dia inteiro consegui visitar os pontos turísticos principais a pé e de bicicleta. 
A boa novidade é que o roaming deixou de ser um problema, entao posso usar os dados móveis à vontade no GPS do telemovel. Organizei o roteiro no Google Maps e... que facilitismo!
Da Estação Central caminhei até ao Quadrilatero della Moda, onde se encontram as típicas lojas baratinhas: 








Comprei imensos trapos como devem calcular. 
Daqui segui para La Rinascente onde pude observar a fantástica Duomo di Milano (Catedral).



Li em vários sites que a paragem pelo Luini era obrigatória para provar os melhores panzerottis de Itália. Comprei um, saí, provei, voltei a entrar e comprei mais 3. Que maravilha!!




Depois de energias recarregadas caminhei até ao apartamento para fazer o check-in. Mesmo típico italiano.



Na parte da tarde aluguei uma bicicleta para poupar os pés e acabei com as nádegas assadas. Fantástico! Halibut com fartura.
Visitei o jardim/praça de Sampione, com um castelo gótico na extremidade oposta ao arco de Porta Nuova.




"Bicicletei" até à Igreja de Santa Maria delle Grazie, onde se encontra  a "Última Ceia" de Leonardo da Vinci.


E por último, visitei o rio Navigli, mesmo para acabar o dia em grande, perante um pôr do sol tão ténue que nem dei por ele.
No final, quando devolvi a bicicleta ainda tive que pagar uma multa por ter excedido o tempo, quando eu achava que tinha direito a ela durante 24h. Tudo normal portanto.