116º dia - Cacupé e Sambaqui

Hoje fui despedir-me da família que me acolheu quando cheguei sozinha e desamparada ao Brasil. Agradeci-lhes do fundo do coração por tudo! Fizeram um churrasco para mim e almocei por lá. No final levaram-me até Cacupé e Sambaqui, duas zonas de Floripa que não conheci. Lindo demais!! Casas coloridas com vista para a baía, palmeiras, relva e areia fina. Até no último dia a ilha consegue surpreender-me!
Acabei por ir novamente ao cinema com os tugas ver Jurassic World em 3D.


Aproveito para partilhar uma mensagem de uma brasileira querida que me marcou de alguma forma:

"Verónica, acabo de ler teu post sobre medula óssea. Tomada pela minha tpm tenho que te falar! Incrível como pequenos atos, gestos e/ou palavras podem nos tocar tão profundamente em fração de segundos! Como conversávamos no outro dia, é uma pena que tenhamos cruzado nossas vidas só no final da tua estadia aqui em Floripa e na velocidade da luz, mas quero registar pra ti que teu existir é notório em teus posicionamentos sempre cheios de solidariedade, acolhimento e justiça, fundamentais no respeito ao Outro. Já tinha percebido isso na tua fala em sala de aula, e no modo como aproveitas a vida e contagia aos outros compartilhando fotos e testemunhos. Confesso que só me encantei de vez ao ler teu post sobre tua audição (assunto do qual entendo melhor por profissão e ao qual sinto enorme empatia mesmo sem vivencia-lo na pele)! Estou como tu num momento de troca de fases de vida, e teu simples exemplo de existir me comoveu e motivou mais ainda no seguir em frente nas adversidades e medos do por vir, a ter ânimo e desprendimento para aproveitar as novas oportunidades e contextos. Quero te agradecer o compartilhamento de energia boa; desejar uma boa viajem de volta, muitas coisas boas e sucesso nessa etapa nova e nas outras que se sucederão, e que continues assim determinada e alegre! Espero que possamos nos encontrar novamente em breve, darei notícias! Abração e 'jinho'"

Como é que querem que regresse? Assim não dá! :'(