82º dia - Happy lazy sunday

Tínhamos planos mas como estava a chover a potes decidimos ficar por casa na preguiça. Os meus pais perguntaram-me o que queria de prenda de anos. Pensei em inúmeras coisas que poderia querer ou precisar e cheguei à conclusão que não quero nem preciso de nada. Nem tenho coragem de pedir o que quer que seja quando estou a viver a melhor experiência da minha vida graças a eles. Fui mimada demais, sempre tive tudo o que quis. Está na hora de eu começar a trabalhar e retribuir todos os presentes. No entanto, podia pedir-lhes amor mas eles já me dão isso há 22 anos. Podia pedir um carro mas não preciso. Podia pedir peças de roupa mas eu tenho demais, muitas delas faço questão de doar. Na verdade o melhor que me podiam oferecer era a presença deles aqui em Floripa ou uma caixa de papa cerelac. Como nunca me desiludem, a 2ª opção chegou e nem imaginam o quanto fiquei feliz! Meu Deus, as saudades que tinha da minha papa cerelac, fui ao céu e voltei com a primeira colher. Agora até já me levanto às 5:30h cheia de vontade só de pensar que tenho papa cerelac para o pequeno-almoço. Aqui não há nada disso, tristeza. Quero lá agora mandioca ou tapioca para o café da manhã. 

Pequenos pormenores como cheiros e sabores são o suficiente para mim neste momento. Há medida que me vou conhecendo por aqui vou percebendo que sou mais feliz com pormenores do que com grandiosidades. Cada vez preciso de menos. Quanto mais felizes somos, menos necessidades temos. Sinto-me saudável, não fisicamente, mas mentalmente. Sinto-me de coração leve, de consciência tranquila. É tão bom ser feliz.