73º dia - Fitness no Brasil

Sempre adorei fazer desporto, desde os 5 anos que sou ativa, já experimentei mil e umas atividades. Não o faço para estar em forma, faço porque gosto, faz parte da minha rotina, e para além disso faz-me bem psicologicamente. Quando estou em baixo uma corridinha resolve o problema, posso chorar e deprimir durante a corrida inteira mas corro, no final sinto-me aliviada. Vir para o Brasil poderia ser uma desculpa para fazer uma pausa, mas para quê? Se me sinto melhor estando ativa? Tenho os treinos de basquet da universidade federal e para além disso tenho um parque ecológico atrás da minha casa que serve de espaço para as minhas corridas e exercícios diários, tenho ainda a Avenida Beira-Mar que é linda e perfeita para corridas, ao final do dia estão sempre centenas de pessoas a correr enquanto o sol se põe no mar, a sensação é óptima. Descarrego as más energias e ganho novas. 
Acho que nunca tive uma fase de desmotivação e falta de vontade. Quando se faz por gosto nem é necessário motivação. Quem faz desporto para emagrecer, ou só para dizer que faz, tirando fotografias para postar no facebook/instagram, vai ter sempre oscilações na motivação. Quando andava na escola, ou mesmo no basquet, ter uma dor no dedo pequeno do pé, ou estar menstruada, ou ter um entorse, ou com febre a 39 graus nunca foi desculpa para ficar sentada no banco e livrar-me de um treino.
Algo que complementa é ter um namorado perito na área, um personal trainer exigente nunca nos deixa para trás. É a minha sorte (ou azar).