Está quase, Brasil.

Está quase, é já amanhã que começa a aventura. Foi há quase um ano que saíram os resultados e vi o meu nome na lista, o que não esperava era que um ano passasse tão rápido. As malas estão feitas há 3 dias. Há 3 noites que não consigo dormir. Passo o dia inteiro a olhar para as malas na esperança de caber lá alguém que possa levar comigo. Vou sozinha. Não me imagino a viajar sozinha quanto mais despejada num continente sem saber para onde ir. Cheguei a ter um pesadelo onde obrigava o piloto a voltar para trás porque me tinha esquecido de cotonetes!! A sério. Tão depressa choro porque a porcaria do secador não me cabe na mala, como depois sorrio e penso que vou viver uma experiência nova, depois volto a chorar quando analiso a probabilidade de ser assaltada e raptada assim que pisar o país deles, depois volto a sorrir quando penso que isso é uma barbaridade, vou ver as notícias de Florianópolis e leio que uma mulher foi baleada 9 vezes do nada na rua... entro num pranto. Depois paro e penso "que catano, tantas pessoas que concorreram e queriam estar no meu lugar, talvez desista e dê o lugar a uma delas"... estou a gozar. Penso sim na sorte que tenho, que vou adorar e que não vou querer voltar, no entanto, vou com baixas expectativas, não me quero desiludir. Já fiz umas amigas virtualmente, acho que nos vamos dar bem. Tenho também um padrinho que me irá buscar ao aeroporto mas tenho a sensação que ele vai-se esquecer de mim ou irá escrever mal o meu nome no cartaz e eu não o vou encontrar, nunca. 
A ilha tem exactamente 42 praias, e eu irei visitar as 42 praias, que fique aqui bem escrito a negrito e a sublinhado. Roam-se de inveja façam o que quiserem, não me interessa. Agora vou tentar despedir-me de uns sapatos para ver se a porcaria do secador cabe na mala. 
A partir de agora vou tentar escrever todos os dias, será uma espécie de diário. Boa semana!