1° dia - São Paulo

Pessoal, já desci dos céus e estou viva! Estou neste momento em São Paulo à espera do próximo voo. 
A despedida foi horrível em todas as letras, queria só o meu pai no aeroporto e acabei por ter a minha mãe, o André, uns amigos e a minha melhor amiga. Construí um lago no aeroporto de Lisboa, vão lá ver...
A viagem durou 10 horas mas dormi 8. A TAP subiu pontos na minha consideração, foi tudo 5 estrelas, muita simpatia e sempre ao dispor, jantar e pequeno-almoço óptimos! Quanto ao entretenimento tive direito aos últimos filmes lançados, jogos, musica, tv, séries, etc. No momento da descolagem estava muito nervosa, sozinha no meio de desconhecidos pronta (ou não) para embarcar na maior aventura da minha vida. Olhava para a direita e ja estavam três personagens ferradas, olhava para a esquerda e o senhor do bigode já ressonava. Como era possível? E eu ali no meio, completamente taquicardica! Chegou a um ponto que nem eu própria sabia quem era, tive de ir à casa de banho olhar-me ao espelho e encarar a realidade "Verónica, és tu sim, pára de chorar, deixa de ser maricas e vai-te sentar! São só uns meses, o avião não vai cair, não te vais perder e vais gostar!".
Só para chorar mais um bocadinho, pude finalmente ler a carta que o André me escreveu e cheguei mesmo a pedir lenços de papel à hospedeira porque os meus já se tinham esgotado.
O dia vai a meio, ainda me falta um voo de uma hora. Até agora estou a gostar, a senhora do café pelo menos foi simpática "Que deseja meu amor?" É normal por aqui? 
Ah e preciso de tomar um duche, está um calor insuportável (que chatice).
Até logo!