22 março 2015

22º dia - Dia do Pai

Foi a primeira vez que passei este dia a 8.432,78 km do meu pai. Demorei 3 dias a escrever este post. Chegava a casa após o estágio e a página continuava em branco, rapidamente abria outro link só para não ter que escrever. Já estranharam a ausência dos posts, então hoje teve de ser. Torna-se difícil escrever sobre as pessoas mais importantes da minha vida quando a distância é tudo o que nos une neste momento, e isso dói, não aguento e choro. Para escrever é necessário sentir, e o que sinto pelo meu pai é amor puro, é orgulho, é saudade e medo. Medo de perdê-lo. Medo de nunca mais o ver. Medo de ser obrigada a mergulhar no baú das recordações. Medo que o nosso livro, entre pai e filha, esteja a terminar. Medo que os meus filhos não conheçam e não sejam educados pelo meu pai, pois não sei se terei capacidades para educá-los como ele me educou. Eu sei a sorte que tenho em ter o meu pai ao meu lado, não sou egoísta. Mas continuo com medo, não sei como viveria sem ele. Entre lágrimas, não consigo imaginar. O meu pai é tudo quando não existe nada, é o maior exemplo da minha vida. Quero olhar ao espelho e ver-me nele...
Preciso de uma pausa...

(após 3 horas)

Voltei. Voltei a deitar-me na cama de rede da varanda a contemplar este céu cinzento. Estou a tentar escrever pouco dizendo muito mas não sei se estou a conseguir transmitir o que estou a sentir. É a primeira vez que estou a fraquejar, aqui, longe, sozinha. Tanta coisa que me podia animar neste momento mas nada melhor do que ver o meu pai ao fundo da rua. Só de pensar... E sabem que programava para hoje? Leva-lo-ia a velejar até à Ilha do Campeche, faríamos mergulho para observar a imensidão do oceano, dos peixes e corais. Ele ia adorar. Ele e o mar complementam-se. Um coração de marinheiro não morre nunca. Amo o meu pai. Amo os meus pais. Ambos passaram este dia sem os respectivos pais. 

Desculpem-me por não estar presente. Sei que esta distância valerá a pena, só nunca pensei que fosse preciso tanto sacrifício para atingir o sucesso. A escadaria está pesada mas cada dia subo um degrau, afinal de contas já subi 22.


Sem comentários:

Enviar um comentário